Oi! Estou compartilhando meus estudos de arte e arquitetura aqui no blog com vocês. 😀 Será uma série de posts, o link do guia está aqui.

Nós vimos no post anterior, a Arte Oriental da China. Se quiser ler uma introdução geral sobre a arte oriental antes de seguir esse post, clique aqui.

No século IX, o Japão começou a abandonar a influência chinesa e a desenvolver formas de expressão próprias. A pintura é expressão artística preferido dos japoneses, porém o país também é conhecido por suas cerâmicas e arquitetura. Além desses meio, a arte japonesa também é conhecida pela exuberância do colorido.

Semelhante a China, a história da arte do Japão também é divida em muitas etapas. Em resumo, na as primeiras civilizações fabricavam pequenas figuras de argila, vasilhas decoradas e jarros de cerâmica. A segunda etapa começou a mexer com metais (cobre e bronze). Na terceira etapa, ficou conhecida por causa dos grande túmulos. Na quarta e quinta etapa, houve a introdução do budismo no Japão, tendo então a construção de alguns templos budistas e edifícios de madeira. Na sexta etapa, expandiu ainda mais o Budismo, e introduziu mandalas, diagramas e mapas do mundo budista. Na sétima etapa, destacou-se os rolos horizontais que narravam histórias ilustradas religiosas. A oitava etapa marcou-se pelas pinturas que misturavam realismo, tendência à vulgaridade e ressurgimento do clássico. A nona etapa foi marcada por pinturas com forte influência chinesa. E a décima e ultima etapa do período clássico, foi marcada pelas clássicas pinturas japonesa de paisagens monumentais nas portas e interiores das casas.

Arte Japonesa & Arquitetura

Na arquitetura, japonesas utilizam muito os materiais naturais, assim como a interação do espaço interior com o exterior. A arte Momoyama (último período clássico), foi marcado pelas pinturas de paisagens e jardins nas portas.

Influência da arte Japonesa na Arquitetura e Design de Interiores Contemporânea.

Atualmente, há um movimento chamado “Japandi” que traz o estilo japonês para o contemporâneo. Repleto de madeira natural clara, leves pinturas Momoyamas, materiais naturais, plantas características do Japão, móveis baixos e vidro jateado que lembram as paredes de papel das casas tradicionais.

Referências

Arte oriental, História da Arte, Arte na Antiguidade, História da Arte II, Arte oriental, Introdução à Arquitetura de Interiores – Antonio Castelnou, Arte e arquitetura Japonesa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s